EDUCAÇÃO INFANTIL 1º AO 5º ANO 6º AO 9º ANO PERÍODO INTEGRAL


 


O contato entre a família e a escola é uma questão primordial, e se efetivam de duas maneiras:

•Informais

São contatos diários, que acontecem, geralmente, no horário de entrada e de saída. Eles são importantes porque ajudam pais e mães a se sentirem seguros em relação à estada de seu filho na escola.

•Formais

São aqueles em que a escola solicita a presença dos pais para tratar de assuntos relacionados ao desenvolvimento da criança ou também quando os pais sentem necessidade de entrar em contato com a equipe pedagógica por algum motivo.

Reunião de pais: Nas reuniões de pais são apresentadas as atividades realizadas pelos alunos diariamente, bem como as relacionadas ao fechamento de projetos e o resultado das avaliações, também tem a finalidade de compartilhar o que pais e professores sabem sobre a criança, pois a escola representa uma ampliação importantíssima das suas relações sociais e, desse modo, escola e família podem estabelecer critérios comuns de atuação.

Essa inter-relação é importante, pois nessa fase, a criança começa a ser ela mesma, a diferenciar-se das outras e a construir sua própria identidade, e os pais podem sentir dificuldades para lidar com seus filhos em determinadas situações. Então, a escola pode proporcionar encaminhamentos a respeito das diferentes formas de atuação e de intervenção junto à criança.

Outra função dessa reunião é esclarecer aos pais sobre os campos de atuação da escola, qual é o seu papel na formação da criança e a sua contribuição no desenvolvimento da mesma. Para isso, são planejadas sessões de estudo de acordo com a necessidade da turma e de inquietações manifestadas pelos pais.

Anualmente, são realizadas quatro reuniões de pais, sendo uma no início do ano letivo e as outras três no fim de cada bimestre. Geralmente, elas são divididas em três partes: avisos gerais, estudo e atendimento individual aos pais.
Essas reuniões têm como objetivo compartilhar a ação educativa, somando esforços entre família e escola.

Reuniões individuais: Além da reunião de pais, que é coletiva, de acordo com a necessidade, a escola pode convocar os pais de uma criança para comentar algum aspecto que lhes preocupa ou por qualquer outro motivo e, assim, juntos poderão buscar um encaminhamento adequado à situação.

Quando se faz necessário, a escola solicita aos pais que procurem a ajuda de especialistas como fonoaudiólogos, psicólogos, psicopedagogos, etc.

A instituição atende, também, ao pedido de reunião por parte dos pais, quando estes se sentem intranquilos ou querem ter mais informações sobre a situação escolar de seus filhos.

Essa medida dá segurança e confiança aos pais e confirma que a escola apresenta interlocutores dispostos a conversarem com eles sobre a educação de seus filhos.

Participação dos pais na escola: Além da participação natural pelo fato de terem crianças pequenas na escola, a família tem outros canais de participação. Ela pode contribuir com a escola no desenvolvimento dos projetos e das atividades sequenciadas, dando entrevistas, compartilhando vivências da criança na família, favorecendo aprendizagens mútuas.

A professora planeja a visita da família e a convida para compartilhar as informações necessárias de acordo com o projeto que está sendo desenvolvido. Essa participação tem como objetivo gerar a proximidade entre os dois contextos primordiais do desenvolvimento da criança.



























Todos os direitos reservados © 2011 Escola GAPPE